OLÉO DE RICINO! - TAATIDIAS

by - 3/05/2019


Você já deve ter ouvido falar que o ÓLEO DE RÍCINO é muito bom para fazer o cabelo crescer, mais saiba que ele tem benefícios além disso. Além de fazer bem mais o cabelo fazendo o mesmo crescer, ele também é bom para nosso intestino (lembre-se de consultar um médico)


É que, ao contrário de muitos óleos vegetais, esse é o único que possui uma característica peculiar. Ele tem hidroxila ligada na cadeia de carbono e, além disso, pode ser tóxico.

O óleo de rícino é extraído da planta de mamona. Antigamente era conhecido por seu poder laxante, mas hoje leva a fama pelos benefícios que traz aos cabelos, pele e unhas. Inclusive já é encontrado em vários produtos de beleza sob o nome de "castor oil", é seu nome em inglês.
Por ser um óleo, ele não se mistura com a rícina, componente tóxico da mamona, e por isso sua extração e uso é segura.





Entre seus componentes estão os ácidos graxos, sendo o principal o ácido ricinoleico, exclusivo dessa planta. Ele contém também o ácido oleico (parcela do ômega 9), ácido linoleico e ácido linolênico (parcelas do ômega 6), ácido palmítico e ácido esteárico, além de sais minerais e vitamina E.

1. Restauração e crescimento de cabelos mais fortes
Graças ao ômega 6 e ômega 9, o óleo de rícino pode dar maior volume ao fio de cabelo. Isso ocorre porque esse ácido graxo estimula o couro cabeludo e os folículos pilosos (local onde os cabelos nascem), fortalecendo assim os fios.
Estes nutrientes também ajudam a melhorar o aspecto do fio de cabelo, já que ele sela as cutículas, impedindo que os cabelos fiquem com aparência elétrica e ressecada, dando brilho aos cabelos e uma aparência mais sedosa. Lembre- se de não aplicar ele no couro cabeludo todos os dias.

2. Hidratação dos fios
Os ácidos graxos do óleo de rícino, como o ômega 6 e ômega 9, colaboram com a hidratação dos cabelos ressecados, formando uma película que impede a perda de água para o ambiente.

3. Combate à caspa
Ele também tem propriedades antifúngicas que limpam o couro cabeludo, ajudando a combater a caspa, que normalmente é causada por fungos. Além disso ele evita o ressecamento dos fios, prevenindo a descamação do couro cabeludo. Mas é importante ressaltar que ele sozinho não resolve este problema, ele deve ser aliado aos tratamentos indicados pelo dermatologista.

4. Oleosidade excessiva
Essa propriedade de limpeza também o ajuda a combater a oleosidade excessiva do couro cabeludo, principalmente quando há bactérias e fungos fomentando a produção excessiva de oleosidade pelas glândulas sebáceas da região. No entanto, pessoas com muita oleosidade não devem manter o óleo de rícino por muito tempo no couro cabeludo. O ideal é aplicar no começo do banho e retirá-lo completamente com o uso do shampoo.

5. Óleo de rícino e queda de cabelo
É arriscado dizer que o óleo trate a queda de cabelo, uma vez que existem inúmeras causas para o problema, que vão desde condições genéticas a quadros de inflamação.
Nos casos de queda por eflúvio telógeno (traduzindo: quando os fios estão caindo antes do que deveriam) é que o óleo de rícino pode ser mais benéfico, justamente porque ele estimula que os fios voltem a fase anágena, ou seja, de crescimento dos fios.






Se vocês achavam que esse olho só tem benefícios para o cabelo ai que você se engana. Ele também tem Benefícios para a pele



1. Combate acne e oleosidade
O produto é interessante para a pele oleosa por ser pouco comedogênico, ou seja, não causa acnes ou lesões na pele. Ele também tem um efeito adstringente, reduzindo a proliferação bacteriana, uma das causas da acne. Ele faz tudo isso promovendo a hidratação necessária para que esta pele fique saudável.

2. Pele ressecada e envelhecida
Ele é um hidratante natural e pode ser benéfico para quem sofre com a pele ressecada. Ele impede a perda de água deste tipo de pele, mantendo-a hidratada, mais forte e brilhante. O resultado? Uma pele com menos rugas e marcas de envelhecimento.

3. Cicatrizante natural
O óleo de rícino também tem uma ação cicatrizante potente, devido principalmente à presença da vitamina E. Por isso, ele pode ser um aliado de pessoas com estriasrecentes (aquelas com aspecto avermelhado).
Sua capacidade de cicatrização aliada à hidratação natural o tornam um bom cosmético pós-sol, principalmente após queimaduras solares, mas sempre misturado a algum creme e nunca diretamente na pele.

4. E no caso da celulite?
Muitas pessoas indicam o óleo de rícino para melhora da celulite, mas ele não tem um efeito direto neste problema. Na verdade, há estudos que mostraram que a ingestão do óleo pode melhorar a circulação, mas este efeito é muito pequeno e não seria suficiente para melhorar o aspecto da celulite.
No entanto, como ele melhora o aspecto da pele, pode haver a ilusão de que a celulite está sendo tratada, uma vez que ela é causada pela flacidez da pele e dos músculos.



Agora vou testar algumas receitas e trago pra vocês, as melhores receitas tanto pra pele,cabelo e unha com óleo de rícino.


Beijos da Tati 💕

You May Also Like

1 comentários

Obrigada por chegar até aqui. Não deixe de falar o que achou,sentiu.
Não se esqueça:" Espalhe amor por onde for".